TÉCNICAS FISIOTERÁPICAS
Treinamento dos músculos do assoalho pélvico: composto por exercícios para a normalização do tônus muscular. É utilizado tanto com o objetivo de fortalecimento quanto para o relaxamento dos músculos do assoalho pélvico, respeitando a necessidade de cada indivíduo.
 
Indicado nos casos de incontinência urinária, disfunção erétil, ejaculação precoce, vaginismo, dispareunia, desejo hipoativo, transtorno de excitação e anorgasmia.
 
Eletroterapia: A eletroterapia consiste no uso de correntes elétricas, tendo como objetivos fortalecer, relaxar, normalizar o tônus e a ação muscular, estimulando a função sexual.
 
Indicado nos casos de incontinência urinária, incontinência anal, constipação, disfunção erétil, ejaculação precoce, vaginismo, dispareunia, desejo hipoativo, transtorno de excitação e anorgasmia.
 
Terapia manual: visa a aplicação de técnicas para tratar alterações musculoesqueléticas, assimetrias posturais e a imobilidade dos tecidos moles.
 
Dentre os recursos manuais, destacam-se a massagem perineal, manobras de liberação miofasciais e dilatadores vaginais, todos eles com o objetivo de relaxamento e de expansão do canal vaginal;
 
Indicada nos casos de síndrome do assoalho espástico, anismo, dificuldade do relaxamento do musculo puboretal (dificuldade de ecacuar), vaginismo e dispareunia.
 
Terapia comportamental: consiste em orientações sobre dieta equilibrada, ingestão hídrica adequada, para controle do peso e melhora da função intestinal e urinária, além da melhora do tônus muscular corporal como um todo.
 
Biofeedback: A palavra biofeedback significa retroalimentação biológica, é toda e qualquer abordagem que a fisioterapia utiliza para conscientização corporal do paciente, podendo ser por estímulos táteis, visuais, auditivos ou elétricos.
Com relação ao biofeedback perineal é um dos recursos utilizados para a reeducação da musculatura do assoalho pélvico. Pode ser realizado também por meio de exame eletromiográfico ou manométrico.

© 2018. Todos os direitos reservados.